Comunicação

CERTI lança campanha de financiamento coletivo para difundir tecnologia nacional aplicada à Internet das Coisas (IoT)

16/11/201718:29:44

Com o intuito de disseminar uma tecnologia nacional desenvolvida para IoT (Internet das Coisas), a Fundação CERTI lançou nesta semana uma campanha de financiamento coletivo para a produção de um lote de aproximadamente 100 unidades da CERTI NIO, placa de IoT (Internet das Coisas) criada pela instituição. A campanha não visa lucro nem produção em série, mas a divulgação da capacidade de desenvolvimento nacional. Mais detalhes da campanha estão disponíveis em https://www.catarse.me/certinio.

A CERTI NIO é uma placa microcontrolada de tamanho reduzido criada para facilitar o desenvolvimento e dar suporte a um grande número de aplicações. Primeira placa produzida na América Latina a rodar Linux, ela tem módulos Wi-Fi e Bluetooth, além de interfaces externas para conectar câmeras, displays, sensores e outros dispositivos. A plataforma apresenta diversas finalidades, desde prototipagem e desenvolvimento educacional a soluções para a indústria. Ela permite que o usuário tenha acesso remoto do seu celular a diversos produtos eletroeletrônicos, tais como câmera de vigilância, geladeira, máquina de lavar, entre outros.

"A placa foi pensada e construída visando o desenvolvimento de soluções robustas e escaláveis. Trata-se de uma plataforma open source e open hardware. Isso significa que o usuário tem total liberdade de uso e modificação, já que os códigos para desenvolver drivers e demais funcionalidades são abertos, assim como os esquemas elétricos da placa. Desta forma, estamos contribuindo para o avanço da comunidade de desenvolvedores e da engenharia nacional", destaca o diretor de IoT e Big Data da CERTI Bruno Herrera.

Desenvolvida com tecnologia nacional, a CERTI NIO se destaca por suas funcionalidades. O principal diferencial é que ela pode ser utilizada para desenvolvimento rápido de produtos eletrônicos, sendo facilmente integrada à nuvem, reduzindo o 'time to market' - ou seja, o tempo entre a análise do produto e sua disponibilização para venda - e garantindo confiabilidade ao produto.

"Hoje, as plataformas de IoT mais conhecidas são estrangeiras. Não existe um projeto nacional que tenha emplacado aqui no Brasil usando essa tecnologia. A CERTI NIO está inovando ao oferecer uma placa extremamente confiável que oferece as mais diversas funcionalidades", explica o especialista em desenvolvimento de produtos eletrônicos Fabio Oliveira.

Para o desenvolvimento da tecnologia e produção da placa de IoT, a CERTI conta com a parceria das empresas ST Microelectronics, Lauquen e Produza. De acordo com o representante da ST no Brasil, Ricardo Tortorella, a plataforma "será extremamente importante para o mercado nacional, pois irá ajudar no desenvolvimento de novos produtos".

Entendendo a Internet das Coisas

O mundo da tecnologia passa por duas revoluções simultâneas: IoT (Internet das Coisas) e o movimento maker. De acordo com a conceituada consultoria Gartner, até 2020 o número de objetos conectados chegará a 20,8 bilhões. IoT (do inglês, Internet of Things) é o termo que descreve esse fenômeno: dispositivos capazes de receber, processar e oferecer informações úteis para as pessoas. Esses dispositivos podem ser aplicados a aparelhos eletrônicos como máquina de lavar, sensores e até às lâmpadas da casa.

Ao mesmo tempo, nunca foi tão fácil criar seu próprio projeto de hardware e prototipar um produto. Componentes eletrônicos que antes só podiam ser encomendados aos milhares, hoje são miniaturizados e comprados pelo correio por unidade. Isso abriu a porta para que técnicos e entusiastas do mundo inteiro revolucionassem o mercado de produtos conectados. Atualmente, kits de desenvolvimento, linguagens de programação e impressoras 3D oferecem condições para que qualquer pessoa programe seus produtos eletrônicos de acordo com a necessidade, a partir de uma plataforma flexível e que facilite o desenvolvimento.

Voltar ao índice