• pt-br
  • en
+55 (48) 3239-2000
comercial@certi.org.br
  • pt-br
  • en

Aplicando data analytics para tomada de decisão metrológica

COMPARTILHE ESSE POST:

As técnicas de análises de dados procuram identificar padrões, relações e tendências que auxiliem na interpretação dos dados e na extração de informações explícitas e implícitas. Estas, por sua vez, podem gerar conhecimento e suprir as necessidades gerenciais como apoio aos processos de gestão e às decisões das organizações. Neste artigo vamos falar um pouco do Programa MetroBI, que teve por objetivo a experimentação de BI (Business Intelligence) nos de serviços tecnológicos, tendo sido testados os conceitos nas bases da CERTI. 

O ponto central da aplicação de BI nos serviços tecnológicos da CERTI é competitividade, buscando posicionar o prestador de serviços a partir de suas próprias bases de dados. Assim é possível aproveitar as potencialidades latentes e tomar decisão embasada.

O projeto MetroBI

No escopo do projeto foram feitas diversas análises. A  metodologia CRISP-DM permitiu compreender a estrutura do negócio, identificar e analisar os dados  disponíveis com um ciclo de desenvolvimento contínuo. Com isso foi possível preparar, modelar e testar as hipóteses de pesquisa em busca de valor a partir de padrões, relações e tendências do negócio.

Um exemplo interessante foi a análise do histórico de compras de clientes, que visava melhorar aspectos negociais e predição de receitas a partir de hipóteses de seus insumos, funcionários e tempo de maquinário, por exemplo. Com este foco, foi desenvolvida uma hipótese para avaliação dos históricos de calibração de diferentes famílias de equipamentos solicitados à Fundação CERTI. Era essa: Equipamentos de mesma família possuem o mesmo período de recotação.

O trabalho deu-se a partir da análise do histórico do cliente com a periodicidade nos tempos de recotação de um equipamento anteriormente calibrado ou solicitado. Para a análise foi realizado um data mining, ou a mineração dos dados da fundação CERTI e as datas arredondadas por ano. As famílias estudadas prioritariamente possuíam um padrão de recotação, mas não foi verificada como verdade absoluta.

Resultados direcionadores de tomada de decisão

Como exemplos, as recotações de calibradores spline seguem uma clara tendência de serem anuais, enquanto para máquinas de medição longitudinal não é possível tomar conclusões.

Gráfico de calibrações periódicas de calibradores spline

Gráfico de calibrações periódicas de máquina de medir longitudinal

BI: um novo aliado na estratégia para serviços

É certo que o intervalo de recalibração é uma decisão direta do usuário, considerando intensidade de uso, criticidade da medida ou mesmo normatizações/regulações setoriais. 

Por outro lado, a soma da inteligência coletiva / dados de diversos clientes inseridos no BI pode trazer insights não somente para a indústria, mas também para o fabricante do sistema de medição e, diretamente, apoiar as estratégias de venda e análise de sazonalidade dos serviços tecnológicos de um prestador / laboratório. 

No escopo deste projeto outras hipóteses foram testadas e, validadas ou não, tem contribuído para o desenvolvimento estratégico e a competitividade dos envolvidos. 

Quer conhecer mais do Programa MetroBI e implementar para a sua realidade? Entre em contato conosco: negocios@certi.org.br

COMPARTILHE ESSE POST: