• pt-br
+55 (48) 3239-2000
comercial@certi.org.br
  • pt-br

AgileProcess dobra faturamento com crescimento do comércio eletrônico durante a pandemia

COMPARTILHE ESSE POST:

A AgileProcess, empresa especializada em roteirização e monitoramento de frotas, começou 2020 apoiando seus clientes em cerca de 220 mil entregas por dia. O crescimento nas compras online diante da pandemia aumentou o uso da ferramenta da startup catarinense para 380 mil acompanhamentos diários, em dezembro do mesmo ano. 

O aumento deste volume de compras virtuais fez com que a empresa incubada pelo Celta dobrasse ao mesmo tempo o faturamento e a entrada de novos clientes, um desempenho inédito para o empreendimento criado em 2014. “É um volume muito alto de quantidade de entregas, sendo 70% do e-commerce. Quem sofreu um pouco no começo da pandemia foram os serviços para o food service, segmento que demorou um pouco mais para se adaptar. Mas, hoje, todos os clientes estão positivos em quantidade de entregas”, explica Evilásio Garcia, CEO da AgileProcess.

O sistema da AgileProcess otimiza o uso da frota, gerando os melhores trajetos para as entregas com a separação das cargas para cada veículo, ainda dentro dos centros de distribuição. Isso traz redução de custos e melhora na eficiência logística, já que existe maior visibilidade para os gestores e ajustes automáticos na rota no caso de imprevistos. Para completar, o software oferece comprovação digital das entregas no exato momento em que forem realizadas, diminuindo também a necessidade do armazenamento de documentos em papel. 

No final de 2019, a empresa percebeu movimentos no mercado brasileiro de logística e decidiu buscar investimento para manter seu crescimento no setor. Em outubro do ano passado, a startup assinou contrato de fusão com a Intelipost, empresa de inovação em logística para e-commerce, e que recebeu um aporte de R$ 130 milhões da Riverwood Capital, empresa de private equity.

Graduada em setembro de 2020, a AgileProcess passou a ser uma empresa âncora dentro da incubadora da Fundação Certi. Os empreendedores vão continuar em um espaço agora ampliado no mesmo prédio do Celta.

Para o CEO da nova graduada, o apoio do Celta foi decisivo para que a empresa superasse com facilidade todas as auditorias exigidas durante o processo de fusão. Um dos exemplos citados por Garcia foi a credibilidade e a organização que a empresa conseguiu depois de passar pelo MAC (Método para Avaliação da Competitividade), auditoria do Celta que avalia suas incubadas em tecnologia, produto, mercado, gestão, finanças e pessoas.

Essa avaliação interna reduziu, segundo o empreendedor, o prazo para o acerto final da fusão e do aporte de capital de uma estimativa inicial de um ano de processo para apenas cinco meses. 

O novo capital, entre outras ações, será usado para ampliar a equipe. A startup passará de 27 para 80 profissionais. Deste total, 56 serão na área de engenharia e tecnologia. “Queremos ser reconhecidos não apenas como uma empresa de inovação para a logística, mas como a empresa referência em visibilidade e rastreamento de entregas em tempo real”, diz Garcia. 

Um dos desafios da nova equipe será melhorar justamente a experiência com entregas do e-commerce. “Pretendemos reduzir a janela prevista de horário das entregas. Hoje é de 4 horas, muito bom para o mercado brasileiro, mas queremos melhorar para reduzir essa janela para 30 minutos”, aponta o CEO da startup.

COMPARTILHE ESSE POST: