• pt-br
+55 (48) 3239-2000
comercial@certi.org.br
  • pt-br

Como a CERTI atua para a garantia da qualidade de produtos e processos?

processos produtivos

Standards quality Assurance control standardisation and certification concept.

COMPARTILHE ESSE POST:

A garantia da qualidade é determinante para o sucesso de qualquer produto. Porém, ao contrário do que se pode pensar, chegar a um bom resultado não requer somente ferramentas de controle, maquinário adequado e boas matérias-primas. Atingir a excelência depende principalmente de gestão e estratégia; e não é tão simples. 

Algumas empresas sabem que estão perdendo dinheiro por não ter uma boa estratégia de gestão da qualidade, mas não sabem como mudar. É por isso que, em muitos casos, existe a necessidade de contratação de uma consultoria externa para avaliação.

Atuar com uma visão sistêmica, promovendo uma análise intersetorial é indispensável, pois a qualidade de um produto é um atributo bastante complexo e todos os setores da empresa têm interferência direta ou indireta sobre o seu resultado final. Por exemplo:

  • A escolha de um fornecedor não tão bem qualificado, pode resultar em impactos indesejados em cadeia, criando dificuldades para os diversos processos que vêm a seguir;
  • O setor de RH, que trabalha paralelamente à linha de produção, é quem recruta pessoas alinhadas com o propósito da empresa e garante que elas permaneçam engajadas.

O que para alguns parece detalhe pode ser determinante mesmo em uma linha de produção.

Necessidade de visão sistêmica e atuação assertiva

Cada empresa é dotada por inúmeras contingências, o que a faz única no mercado. Dadas as relações com os elos da sua cadeia produtiva, uma mudança mínima pode gerar um grande efeito sistêmico. É por esse motivo que uma visão global dos processos, seja de desenvolvimento de produtos ou mesmo do processo produtivo como um todo, é fundamental para o sucesso de um projeto que visa a melhoria da qualidade.

O primeiro passo para a garantia da qualidade então é ter consciência dessa complexidade. Perceba, como citado no exemplo anterior, que um problema geralmente tem uma origem específica, mas apresenta muitos fatores influenciadores. Desta forma, nota-se a importância de uma visão global e intersetorial.

Quando os clientes procuram a CERTI, geralmente já têm uma premissa a ser superada: querem aumentar a produtividade, reduzir custos, obter algum tipo de certificação ou mesmo crescer de forma sustentável. O papel da CERTI então é auxiliá-los na visualização do fluxo de valor do processo produtivo, levando-os a compreensão do seu negócio e ao ganho de eficiência por meio da tomada de decisões corretas. 

A seguir, apontaremos algumas etapas e caminhos possíveis de atuação intersetorial para garantia da qualidade e o seu papel para a consolidação da indústria 4.0. 

Análise assertiva de dados históricos

É fato que analisar o passado é fundamental para construir um futuro melhor, principalmente nesse contexto de transformação digital, onde temos equipamentos sofisticados que nos permitem um monitoramento contínuo e inteligente dos processos, gerando uma infinidade de dados.

Nesse momento é fundamental o trabalho de especialistas em tratamento de dados que, com o uso de complexos algoritmos, machine learning, deep learning, e outras técnicas, convertem os milhões de bytes em informações e, na sequência, em conhecimento, gerando conclusões com alta probabilidade de acerto, que influenciam diretamente a eficácia e eficiência da produção. 

Um dos trabalhos da Certi é justamente analisar dados para auxiliar na tomada de decisão assertiva – como temos feito para os nossos serviços.

Para você analisar o desempenho de um processo, quais perguntas você faria? Se você pensou apenas em saber quantos outputs ele produz por minuto e quantos poderia produzir, saiba que há muito mais o que se analisar:

Muitas vezes, a maior dificuldade está no entendimento do problema que queremos resolver com a análise dos dados, já que suas respostas podem ser encontradas apenas analisando-os. Uma boa análise de causa raiz pode ser fundamental nesse momento. 

Verificação etapa a etapa do processo produtivo

Visando compreender melhor a causa de um problema de qualidade, uma das abordagens que podemos recorrer é a verificação etapa a etapa. Mas o que é isso?

No texto “Metodologias para resolução de defeitos: aumente a efetividade” falamos sobre a importância de verificar a qualidade de um produto, não apenas quando ele chega ao final da linha de produção, mas sim em cada etapa. Um problema recorrente pode estar ligado a uma falha de fornecedor ou a um erro de logística. Ficar procurando causas em um produto acabado pode ser desgastante, ou mesmo impossível. Por isso, uma linha de produção que preza por uma garantia da qualidade eficiente pode fazer verificações a cada etapa para todos os casos necessários. 

Mas isso não aumentaria muito os custos de produção? Como determinamos se é necessário ou não, evitando custos de produção desnecessários? Para isso resolver tal situação pode-se realizar uma análise dos riscos associados à etapa para auxiliar na decisão de verificar ou não. Desta forma, visualiza-se se há alguma etapa sem risco associado ou em que o risco é baixíssimo, não sendo necessária a verificação.

Vamos de exemplo? No que diz respeito à linha de produção em si, especialmente quem trabalha com eletroeletrônicos sabe que uma falha pode ter inúmeras causas. A maioria das empresas possui setores especializados em identificar e solucionar problemas. Recuperar um equipamento já acabado é praticamente um trabalho de detetive, o que torna esse processo caro para a empresa. 

O que pode ser feito? Partindo da premissa da “verificação etapa a etapa” é possível realizar testes no meio da linha de produção diminuindo as possibilidades de causa de uma falha para que o erro seja facilmente solucionado e não seja replicado em outras peças. Além da economia de custos, o padrão de qualidade de produtos verificados aumenta consideravelmente. Nesses casos é interessante que essa empresa tenha um banco de dados com as principais causas e possíveis soluções, assim será mais fácil chegar à raiz do problema e implementar as ações necessárias. 

Avaliação metrológica e garantia da conformidade

A avaliação da conformidade monitora sistematicamente a conformidade de um produto, processo ou serviço em relação a requisitos especificados. Tal processo pode ser voluntário ou compulsório, e está fortemente ligado a normas e regulamentos. 

Alguns serviços que fazem parte deste processo são: amostragem; ensaio e inspeção; certificação, registro; aprovação; bem como suas combinações. Essa atividade como parte da metrologia legal beneficia a indústria e os prestadores de serviços que, por meio da garantia da conformidade de seus produtos e processos, conseguem superar barreiras técnicas e comerciais, aumentando a competitividade através da redução de custos e de desperdícios. 

Além disso, cita-se também como benefícios: informação ao consumidor em quesitos de saúde, segurança e meio ambiente; apoio à concorrência justa; facilitação do comércio internacional.

Uma empresa que deseja melhorar a produtividade ou aumentar a competitividade perante os clientes pode não saber que passa por problemas ligados à metrologia. Isso demonstra o quão é essencial o trabalho intersetorial. 

Uma análise aprofundada, como por exemplo uma engenharia reversa pode apontar que o que a empresa pode estar precisando é um ajuste ligado à metrologia como engenharia dimensional correta do seu produto para garantir que o mesmo possa ser fabricado com um menor número de defeitos, ou mesmo por um processo mais correto. 

A metrologia tem três aspectos fundamentais que devem ser analisados para a garantia da qualidade: ambiente de medição, equipamentos utilizados e estratégia metodológica adotada. Para que a qualidade garantida esses três aspectos precisam estar contemplados em uma metrologia industrial.

Para auxiliar nesse sentido, a CERTI possui profissionais e equipamentos especializados em metrologia capazes de atuar seja na preparação, ajuste e/ou validação de metodologias empregadas para a medição, ou mesmo medindo e/ou calibrando instrumentos seguindo normas nacionais e internacionais.

Anotação de Requisitos socioambientais

Possuir padrões de desempenho sobre sustentabilidade socioambiental pode influenciar na abertura de novos mercados. Tais parâmetros – além de serem requisitos muitas vezes compulsórios, fornecem a orientação sobre como a empresa identifica seus riscos socioambientais visando evitá-los, minimizá-los ou mitigá-los, para fazer negócios de maneira sustentável. 

Dentre esses requisitos podemos citar:  condições de emprego e trabalho; eficiência de recursos e prevenção da poluição; saúde e segurança da comunidade; conservação da biodiversidade; gestão sustentável de recursos naturais vivos. Também atenta-se a mercados modernos que trazem exigências sobre atendimentos a normas de compliance; gestão de informação; governança executiva; dentre outras.

A intersetorialidade da CERTI na garantia da qualidade também atua nesse sentido. Alguns projetos não contemplam inicialmente a identificação de requisitos socioambientais, mas ela se faz necessária. Sendo assim, é possível sugerir mudanças que contemplem o tripé da sustentabilidade como premissa – falamos sobre isso no texto “Como a Certi pode ajudar a promover a sustentabilidade empresarial?”). Ele será cada vez mais importante para empresas que querem crescer e se inserir em mercados competitivos.

Um passo à frente: garantia da qualidade e Indústria 4.0

Ao propor projetos aos nossos clientes, temos sempre em mente as tendências científicas, tecnológicas e sociais dos setores, visando assim ações com impactos de longo prazo. Um exemplo disso é a atuação da CERTI em iniciativas permeadas dos conceitos da indústria 4.0. Olhando para a indústria 4.0 com as lentes da garantia da qualidade, também entendemos que o aumento da complexidade da fabricação resultará em novos desafios na garantia da qualidade.

Nesse futuro próximo, a garantia da qualidade não perde o seu lugar de destaque, havendo a necessidade de um olhar ainda mais apurado para esse fenômeno, para que não se automatize o caos, ou seja, não se gaste com tecnologias desnecessárias que não agregarão valor ao processo produtivo. 

Bom, e como os tópicos anteriores, de garantia da qualidade, se aplicarão em uma indústria 4.0? Em uma indústria que atuará no paradigma 4.0 a “avaliação da conformidade” e a “verificação etapa a etapa” serão feitas pelos próprios equipamentos que imediatamente sinalizarão preditivamente a possibilidade de falhas e a necessidade de rever algum processo. Falamos mais sobre esse assunto no texto “Gestão da Integridade: o caminho para otimizar a segurança, disponibilidade e desempenho”.

Em relação à “análise de dados”, ela será ubíqua e online, ou seja, estará em todas as partes e será executada em tempo real. A vantagem é que, com dados ainda mais precisos, será possível não só reconhecer problemas, mas também identificar as causas e agir para as soluções. Dessa forma, a correta manipulação destes levará à obtenção de informações valiosas que possibilitarão a execução de ações assertivas, com impacto real na eficiência, aumentando a competitividade, produtividade e o desempenho industrial.

Destacam-se como tendências intersetoriais a gestão da integridade de ativos por meio de sistemas ciberfísicos nos quaisl se propõe uma governança digital semi-automatizada ou automatizada de ativos de produção. Terão por objetivo oferecer rastreamento em tempo real do desempenho, em conformidade com padrões de qualidade predefinidos, alertando proativamente em caso de possíveis desvios para evitar problemas de qualidade antes que se materializem.

O papel da CERTI, é guiar os passos das empresas nessa jornada da transformação digital  para que, quando a tecnologia chegue, as empresas já estejam preparadas.

Quer saber como a CERTI pode te ajudar a aumentar a garantia da qualidade de seus produtos e processos? Ou mesmo como sua empresa pode embarcar na transformação digital? Escreva para nós!

COMPARTILHE ESSE POST:
Português